O Jardim Semear

O Jardim Semear é uma iniciativa de famílias e educadores que teve início em 2016, a partir da vontade coletiva de criar uma escola onde as crianças pudessem aprender vivendo; onde o corpo, a arte e o espírito fossem contemplados, onde se aprendesse a reconhecer os ciclos da natureza e a contemplar o tempo das coisas. 

Assim, diante da demanda concreta de encontrar um espaço educativo para os filhos onde a infância pudesse ser vivenciada, inspirados por outras iniciativas semelhantes que vêm surgindo em todo o mundo, norteadas pela pedagogia Waldorf, o grupo foi se formando e o projeto se configurando.

Hoje, contamos com duas turmas, uma de Maternal, com crianças de 2 a 3 anos e uma de Jardim, com crianças de 4 a 6 anos. Temos consciência de que estamos apenas começando e que há ainda um longo caminho a percorrer, mas temos também a certeza de que estamos semeando o melhor para nossas crianças e assim contribuindo na construção de um mundo melhor, mais livre e mais justo.

edagogia Waldorf.

A Pedagogia Waldorf é uma abordagem pedagógica baseada na filosofia da educação do filósofo austríaco Rudolf Steiner, fundador da antroposofia. A pedagogia procura integrar de maneira holística o desenvolvimento físico, espiritual, intelectual e artístico dos aluno.

Quer conhecer melhor a Pedagogia Waldorf? 

PARA NOS, BRINCADEIRA É COISA SÉRIA
 
Crianças só tem uma infância, roube-a delas e elas a terão perdido para sempre.
 

Se olhamos a criança quando ela está brincando, fantasiando, subindo em árvores ou correndo com outras crianças, verificamos um universo muito particular no qual ela desenvolve capacidades e uma confiança que, muitas vezes, não encontramos no universo dos adultos bem sucedidos. É por esse motivo que nas escolas Waldorf nós defendemos que até pelo menos os 6 ou 7 anos a criança simplesmente… brinque!

O tempo que alguns julgam que ela “perde” por não ser rapidamente alfabetizada, ela na verdade ganha, acumulando forças internas para poder enfrentar o mundo que às vezes tanto preocupa os adultos.

Os sete primeiros anos da criança representam uma fase de grande dispêndio de energia para preparar toda uma condição física. Isso se evidencia em um desenvolvimento neurológico e sensorial que tem sua expressão no domínio corporal, na linguagem oral, na fantasia, na inteligência.

É na atividade do brincar que essas capacidades são desenvolvidas com alegria e seriedade, com atenção e responsabilidade, com segurança e confiança em um mundo bom, que não exige da criança além de suas possibilidades.

Alfabetizar precocemente significa empurrar a criança para o mundo adulto, para o qual ela não está preparada, e demanda um gasto de energia que poderá fazer falta na vida futura dela.

As crianças do Jardim Semear possuem entre 02 e 06 anos de idade. O convívio entre crianças maiores e menores é cultivado por promover vivências reais de veneração e tolerância.

A criança se dirige à brincadeira em um ato de espontaneidade e liberdade, partindo de motivações intrínsecas de transformação e significação do mundo. O brincar permite a criação de um elo entre ela e seu fazer, o que mais tarde se transforma em trabalho humano imbuído de motivação, interesse e sentido.

 A metodologia adotada preconiza o desenvolvimento integrado entre as dimensões do pensamento, do sentimento e da ação (vontade), a partir de um olhar cuidadoso para os diferentes momentos do processo de desenvolvimento humano, assim como para o potencial único de cada indivíduo.

Estruturamos nosso cotidiano buscando alternar momentos de concentração e expansão, primando pela expressão genuína da primeira infância: a brincadeira. Brincando a criança imita o trabalho humano significativo, interage com seus pares, com os brinquedos e o ambiente; constrói ativamente, por meio de um impulso genuíno, sua vida pessoal e social.

A qualidade dessas interações também é um ponto central.

A organização do ambiente, os brinquedos e materiais escolhidos estimulam o desenvolvimento da capacidade de fantasia, a sensibilidade, a psicomotricidade, a autonomia e sociabilidade. 

Além do tempo e do espaço estarem organizados de modo a oportunizar que a linguagem do brincar se expresse, as atividades desenvolvidas preconizam o desenvolvimento da sensibilidade artística, das habilidades motoras amplas e finas; a valorização do contato com os elementos da natureza e a participação em afazeres simples do cotidiano que estruturam noções de temporalidade e oportunizam o desenvolvimento da persistência e de valores como o cuidado.

Duvidas Frequentes

No dia-a-dia do Jardim, buscamos promover um ambiente acolhedor e próprio ao desenvolvimento alegre e saudável da criança, com uma rotina definida por ritmos diários, semanais, mensais e anuais.

O ritmo diário alterna momentos de contração e expansão, respeitando o tempo da criança. O brincar, os desafios motores, o desenho livre, o universo da fantasia e do imaginário, essenciais ao desenvolvimento da primeira infância, são verdadeiramente priorizados.

Durante o ano, cada época traz elementos dos movimentos da natureza e dos ciclos cósmicos.

Vivenciamos esses ritmos de uma maneira profunda por meio da construção de uma relação de encantamento com elementos tanto naturais quanto simbólicos e culturais, oferecendo vivências significativas para o desenvolvimento da noção de pertencimento e de uma atitude de respeito genuíno pela vida.

Acreditamos que nesse trabalho encontram-se as bases para a construção de sujeitos que além de compreenderem o conceito de sustentabilidade, tenham uma postura ética de cuidado com os seres e o planeta.

As épocas anuais são longas e gradualmente preparadas com as crianças e famílias, em um processo que tem sua culminância nas confraternizações de toda comunidade escolar, ora mais expansivas, ora mais introspectivas.

A época dá o tom das atividades desenvolvidas durante um período aproximado de quatro semanas. Cada dia da semana tem uma atividade principal, como pintura em aquarela, trabalho manual, preparo do pão ou outra culinária.

Por sua vez, o ritmo mensal é vivenciado pela roda rítmica, com gestos, músicas e poemas ligados às épocas do ano e pelos contos de fadas que trazem imagens relacionadas com o desenvolvimento anímico da criança.

Nosso trabalho diário estrutura-se fortemente no cultivo de ritmo, transmitindo assim à criança o sentido de continuidade e segurança. Nesse sentido, é primordial que a criança chegue pontualmente, para que possa embarcar com tranquilidade nas atividades do dia-a-dia. Contamos com o respeito aos horários de entrada e saída. O ritmo saudável é estruturado dentro desse período, com início, meio e fim. Atrasos ou saídas antecipadas atrapalham a dinâmica da turma e afetam as crianças. Comemoramos as festas do ano (re)significando algumas celebrações do Calendário Cristão: Páscoa/Outono, Festa da Lanterna e São João/Inverno, Festa dos Ventos e São Micael/Primavera, Natal/Verão. Também comemoramos o aniversário de cada criança e, neste dia, além da festa, todo o ritmo é voltado para esse evento. No ritmo de cada dia, o brincar ocupa um lugar de extrema importância.
A adaptação é um período importante na vida da criança e pode levar dias ou semanas. A professora irá orientar sobre a melhor forma de conduzir essa etapa com tranquilidade e carinho.

É importante que, enquanto seu filho estiver em adaptação, você esclareça todas as dúvidas em conversas individuais com a professora. Uma conversa de anamnese será agendada para que a família conte um pouco mais sobre a gestação, parto, amamentação, desenvolvimento motor, entre outros assuntos necessários para a formação da imagem e acompanhamento individual da criança. Uma visita da professora na casa da família também é uma prática que fortalece o vínculo e complementa a imagem que ela carrega sobre a criança e seu ambiente familiar, auxiliando o acompanhamento pedagógico e o processo de adaptação.
Entrada: às 7:30h (tolerância de entrada até 8h).
Saída: às 11:30h (tolerância de saída até 12h).
O lanche é oferecido na escola.

É um momento educativo e de celebração na rotina do Jardim. Diariamente vivenciamos um momento lúdico e rico.

As crianças auxiliam na preparação de alguns lanches e na arrumação da sala. Os alimentos são escolhidos e comprados pelos pais do Jardim Semear, vindos preferencialmente de feiras de pequenos produtores, integrais e orgânicos.
Por não adotarmos uniforme, pedimos que as crianças venham com roupas simples e que permitam brincar à vontade.

Deve-se dar preferência a tecidos leves de algodão e que não tragam estampas associadas às imagens comerciais (desenhos animados, filmes, programas ou revistas infantis) para que a interferência no processo de fantasia e criatividade espontâneo da criança seja a menor possível.

O mesmo vale para mochilas, tênis, bonés, sandália, escova de dente, toalha, ou qualquer outro objeto que venha para o Jardim Semear.

Este é um acordo social importante que necessita da parceria das famílias para que possamos preservar a qualidade, a identidade do nosso ambiente e a escolha das famílias. É importante que as roupas ofereçam oportunidades de desenvolvimento da autonomia e coordenação motora fina das crianças.

É interessante que ofereçam desafios como abotoar ou dar laços, por exemplo.
O brincar livre e o desenvolvimento dos sentidos são especialmente valorizados na Pedagogia Waldorf.

Por isso, procuramos oferecer às crianças brinquedos artesanais, feitos de materiais naturais, que proporcionam o cultivo dos sentidos, e cuja forma possibilite o desenvolvimento da criatividade e fantasia infantis para o desenvolvimento de um brincar o mais saudável possível.

O brinquedo de casa deve permanecer no espaço individual, pois além do risco de perda ou danos, queremos preservar as referências do ambiente coletivo.

Assim, pedimos que brinquedos só sejam levados de casa em situações especiais, previamente combinadas com a professora.
É através da comunicação que damos início aos movimentos de trabalho e estabelecemos o convívio social. Essa comunicação é fundamental para a escola e é por isso que buscamos sempre que ela seja clara e harmônica, sempre trazendo como foco o desenvolvimento do grupo e o crescimento estrutural do nosso projeto.

Para isso, alguns combinados devem ser respeitados.

Assuntos pedagógicos: questões ligadas ao comportamento, desenvolvimento ou relacionamento dos alunos em sala de aula devem ser tratados diretamente com a professora.

Reuniões individuais podem ser solicitadas a qualquer momento, tanto pela professora quanto pela família, conforme necessidade.

Além disso, as professoras abrem horários em sua agenda para atender as família de cada aluno de sua turma.

Assuntos administrativos: devem ser direcionados ao Conselho Gestor, o qual irá acolher a demanda ou, caso necessário, encaminhar à Comissão mais adequada ao assunto trazido.

Não usamos listas de e-mails nem grupos de WhatsApp para tomar decisões, tratar de assuntos que necessitem um olhar mais aprofundado, que exponham alguma parte ou que necessitem de uma conversa pessoal. Nas listas de comunicação internas ou externas devem ser tratados prioritariamente assuntos de ordem prática, somente ligados ao Jardim Semear, à Pedagogia Waldorf e afins.

O Conselho Gestor se utiliza ainda de uma lista de transmissão do WhatsApp para repassar informes e comunicados importantes.
A característica associativa da gestão da escola é um aspecto muito valorizado nas escolas Waldorf. É a partir do trabalho colaborativo entre educadores, famílias e associação que se torna possível criar laços comunitários que permitam às crianças a vivência de uma gestão coletiva como uma realidade para o mundo em que vivemos, construindo de mãos dadas o futuro que desejamos. Para tanto, temos algumas estruturas organizativas, as quais estão em constante processo de aprendizado e aprimoramento coletivo e nos quais é fundamental a participação das famílias. São elas: -Colegiado: composto pelo corpo pedagógico da escola; -Conselho Gestor: composto por pais e educadores escolhidos coletivamente por toda comunidade escolar, com gestão de um ano;

-Comissão do Financeiro;

-Comissão de Comunicação;

-Comissão de Infra-estrutura.

São ainda criadas algumas comissões de caráter mais temporário, de acordo com demandas específicas, como eventos e atividades ligadas ao Jardim Semear.

A nossa proposta pedagógica é baseada no envolvimento das famílias, com respeito às possibilidades de participação de cada um.

Elas pode se dar de muitas maneiras. Quando essa participação é ativa, nosso jardim fica ainda mais bonito e florido.

Reserve um tempo e dedique-se a esse projeto que visa à construção de um ritmo de vida saudável para as crianças.

A pedagogia Waldorf é baseada na Antroposofia, palavra grega que significa “sabedoria humana”. A Antroposofia propõe que o homem não é apenas matéria ou espírito e sim, um ser dotado de inteligência que se relaciona com o mundo e as outras pessoas especialmente através de seus sentimentos e sensações físicas.

Assim, pedagogia Waldorf tem como objetivo desenvolver a personalidade das crianças de forma equilibrada e integrada estimulando a clareza do raciocínio, equilíbrio emocional e iniciativa de ação.

No jardim de infância as atividades são desenvolvidas de forma a estimular as crianças a conhecer, sentir, tocar, imaginar… e por isso o ambiente não deve ter tudo pronto, deve haver espaço para o natural, os brinquedos devem ser simples e com poucas informações para dar margem a criatividade dos pequenos por meio do brincar livre.

Nossas turmas

Sala Waldorf - Jardim Semear

Maternal – 2 a 3 anos

​Turma que acolhe crianças de 2 a 3 anos de idade, num ambiente aconchegante, proporcionando pleno desenvolvimento da criança e estimulando sua autonomia, o cuidado com o outro e o brincar com liberdade.

Sala Waldorf - Jardim Semear

Jardim – 4 a 6 anos

Turma que acolhe crianças de 4 a 6 anos, proporcionando o desenvolvimento de habilidades artísticas, da coordenação motora grossa e fina, com respeito ao ritmo de cada criança e movimentando o corpo com liberdade.

Sala Waldorf - Jardim Semear

Estendido e integral – 2 a 6 anos 

Turma que acolhe crianças do turno da manhã. A vivência do almoço é coletiva e é seguido de um momento de aconchego para permitir o sono e o relaxamento. Às tardes seguem com fazeres preparados de acordo com o desenvolvimento das crianças presentes.

Eventos 

Bazar

É um evento que estimula o pensar sobre consumo consciente e sustentável, a troca de saberes e produtos, alimentação saudável e muito mais. Acontece o brechó de roupas, brinquedos e artigos de casa. Em paralelo, temos a cantina e acontecem vivências para as crianças, rodas de conversas e oficinas.

Portas Abertas - Waldorf - Jardim Semear

Portas Abertas

No evento Portas Abertas, a família Jardim Semear abre suas portas e convida todas e todos a conhecerem de perto nosso Jardim e um pouco do que é a Pedagogia Waldorf, que orienta o trabalho de nossas educadoras.

Palestras e Eventos Waldorf - Jarim Semear

Palestras e Eventos


Sempre que possível, a escola promove palestras e eventos sobre a pedagogia Waldorf, a Antroposofia e outros temas afins à Educação Infantil e Primeira Infância.